5 de junho de 2011

meu nome é CARLUCIA

Muitas músicas de Lupicínio Rodrigues me encantam profundamente desde sempre. O nome dele vai gerar um post sim, mas não hoje. Hoje a homenagem é para "Carlucia", música dele (que nunca ouvi) e que, garimpando no Google, está aí para fechar meu fim de semana compulsivamente aproveitado em frente a tela do computador - meus dedos agradecem se eu der tchau para as teclas agora mesmo... Calma dedos! Não antes de arrematar o texto, inferindo que Carlucia é a combinação de Carlos e Lúcia... Será tão óbvio assim? Acho que Lupicínio guarda segredos em suas músicas que não são óbvios assim... Tá bem, dedinhos, vamos lá:

Carlucia - Lupicínio Rodrigues

De longe vieram os teus pais
Jamais, pensariam, jamais,
Pra na nossa terra semear amor
Que fôssemos colher tamanha dor
Carlucia, tu não me queiras mal
Pelo que se passou
Carlucia, olha o meu grande amor
Ainda não terminou


Tua beleza foi a culpada
Da nossa vida terminar assim,
A natureza enciumada
Pra se vingar, te separou de mim.

Carlucia
Se nesta vida eu nunca mais te encontrar
Deixo esta canção pra te avisar
Pra te lembrar o quanto te amo
E que jamais te esquecerei
Carlucia, lá no céu te esperarei.




4 de junho de 2011

meu nome é DEUS

Como imaginei, não encontrei ninguém que se chame Deus. Se algum pai teve essa coragem, parabéns! Acredito de coração que se todos nós compartilhássemos a crença de que somos filhos de Deus, teríamos o nome Dele em nosso nome com muito orgulho como fazem alguns orientais, assumindo o "Deva" (filho de Deus) em seus nomes. Fica aí minha crença, fé e amor imenso nessas palavras de Flavinho da Silva, cantadas em roda de samba que é tudo de bom!





A luta está difícil, mas não posso desistir
Depois da tempestade, flores voltam a surgir
Mas quando a tempestade demora a passar
A vida até parece fora do lugar
Não perca a fé em Deus, fé em Deus
Que tudo irá se acertar
Pois o sol de um novo dia vai brilhar
E essa luz vai refletir na nossa estrada
Clareando de uma vez a caminhada
Que nos levará direto ao apogeu
Tenha fé, nunca perca a fé em Deus
Pra quem acha que a vida não tem esperança
Fé em Deus
Pra quem estende a mão e ajuda a criança
Fé em Deus
Pra quem acha que o mundo acabou
Pra quem não encontrou um amor
Tenha fé, vá na fé
Nunca perca a fé em Deus
Pra quem sempre sofreu e hoje em dia é feliz
Fé em Deus
Pra quem não alcançou tudo que sempre quis
Fé em Deus
Pra quem ama, respeita e crê
E pra aquele que paga pra ver
Tenha fé, vá na fé
Nunca perca a fé em Deus
Aquilo que não mata só nos faz fortalecer
Vivendo aprendi que é só fazer por merecer
Que passo a passo um dia a gente chega lá
Pois não existe mal que não possa acabar
Não perca a fé em Deus, fé em Deus
Que tudo irá se acertar
Pois o sol de um novo dia vai brilhar
E essa luz vai refletir na nossa estrada
Clareando de uma vez a caminhada
Que nos levará direto ao apogeu
Tenha fé, nunca perca a fé em Deus
Pra quem acha que a vida não tem esperança
Fé em Deus
Pra quem estende a mão e ajuda a criança
Fé em Deus
Pra quem acha que o mundo acabou
Pra quem não encontrou um amor
Tenha fé, vá na fé,
Nunca perca a fé em Deus
Pra quem sempre sofreu e hoje em dia é feliz
Fé em Deus
Pra quem não alcançou tudo que sempre quis
Fé em Deus
Pra quem ama, respeita e crê
E pra aquele que paga pra ver
Tenha fé, vá na fé, nunca perca a fé em Deus

3 de junho de 2011

meu nome é PLOC PLOC

Meu pai sempre contava pra gente a histórica de Ploc Ploc, um personagem único para todas as histórias que ele inventava. Minha irmã pedia uma história antes de dormir e ele começava: "era uma vez, Ploc Ploc..." E ela choromingava: "ah não, Ploc Ploc de novo?!..."
Eis que descubro agorinha que Ploc Ploc existe! E é muito melhor do que minha imaginação infantil criou. Entrem e divirtam-se estourando plástico bolha infinitamente!

http://www.ploc-ploc.com.br/
Dizem que espanta stress. Para mim, é o hobby dos stressmaníacos. Sem merchandising...

meu nome é RERISON

Lá vamos nós exemplificar outra variante de nomes estrangeiros. Meu ídolo de adolescência, Harrison Ford, também deve ser ídolo de algum conterrâneo que também deve ser muito mais fã do que eu a ponto de batizar o filhote com o neologismo "Rerison". Pensando...: será que a irmã dele se chama Indiana? Brasileiros inventivos!

Harrison com cara de "eu hein"

2 de junho de 2011

meu nome é JÚNIOR SORRISO OCO

Quem advinha por quê? Artes do extremo sul. Ouvi hoje na rádio, alguém oferecendo a música para Júnior e instantaneamente acendeu a luzinha de necessidade de registro! Imaginei algo assim:
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Sou do bem, pessoal!