30 de agosto de 2012

meu nome é ARIANA, A MÃE

Inaugurando nova sessão do bloguito: "Reinventando ARIANA". Essa é a desculpa que encontrei para pensar como seria minha vida se tivesse trilhado por um caminho diferente. Começo com a opção que nunca fiz, a de ser mãe. Adoro crianças, fiquei muito feliz num rápido momento que pensei estar grávida, mas nunca foi uma escolha. Numa imaginária entrevista para uma revista super badaladinha, quem sabe responderia assim:

Fonte: Google por que amo pé de bebê
meu apelido preferido é... mamãezinha, amo! a viagem inesquecível foi... quando levamos as crianças para a Disney, precisava ver a cara de felicidade deles. se tivesse um super poder seria... teletransporte. meu sonho é... ver meus filhos crescerem. um amor para toda vida... minha família, claro. meu lugar perfeito é... minha casa. tenho medo de... não poder ver meus filhos todos os dias. o cheiro perfeito é... do banheiro depois do banho das crianças. meu sonho de consumo é... uma cama king size para dormirmos todos juntos. mantenho a forma... lavando mamadeiras (risos). meu livro de cabeceira é... A Vida do Bebê - Rinaldo de Lamare. a frase que me inspira é... amor com amor se paga.

19 de agosto de 2012

meu nome é ENGENDRAR

Quase matei esse blog na semana passada. Junto com ele imaginei matar também as dores pelo corpo que me causaram um mau humor admirável. Comecei a questionar o porquê do interesse de alguns por minha opinião boba exposta num universo virtual. Quem lê, me conhece? Se sim, me entende? Se não, qual o sentido? Escrevo sobre bobagens; escrevo com erros; escrevo pouco; escrevo para não me sentir tão só. Isso desperta interesse? Um cacto cativa mais que esse torto desenho de mim.

Vejo então mais de 11 mil e 500 acessos. O que temos aqui? Amigos, leitores, curiosos, estranhos. Eu em crise e um mundo de gente gastando seu tempo precioso acessando, lendo, quem sabe se interessando por algum dos nomes dos textos, quem sabe mudando com alguma frase mal escrita, ou rindo, ou chorando...como eu...

Bateu um sentimento de culpa. Imaginei um blog órfão, com teias de aranha, anônimo no espaço web e continuamente acessado, por nostalgia, somando na estatística um, dois, três acessos no mês... Uma matrix de mim solta, sem cuidados, mesmo que pouquinhos. Até o cacto gosta de água de vez em quando. E se não mato meus cactos de sede, porque mataria meu blog de textos?

Reafirmei com clareza que não conseguiria viver hoje sem um canal de desabafo. A clausura além da qual me proponho provocaria uma úlcera, mais dor. O blog é minha terapia de quarta-feira com Helena. Como era na terapia, às vezes ouvir é melhor do que falar, então silêncio nas postagens. Respeito o tempo do ouvir. Aqui eu só falo, demais até.

Mas espera... estou ouvindo algo... uma música... letra interessante... parece o blog "cantando"... nunca uso essa palavra, engendrar... é bonita... é Caetano... mas parece o blog... parece pra mim...

Eu não me arrependo de você
Cê não me devia maldizer assim
Vi você crescer
Fiz você crescer
Vi cê me fazer crescer também
Prá além de mim...

Não, nada irá neste mundo
Apagar o desenho que temos aqui
Nem o maior dos seus erros
Meus erros, remorsos
O farão sumir..

Vejo essas novas pessoas
Que nós engendramos em nós
E de nós
Nada, nem que a gente morra
Desmente o que agora
Chega à minha voz
Nada, nem que a gente morra
Desmente o que agora
Chega à minha voz...

Não me arrependo - Caetano Veloso - Cê

6 de agosto de 2012

meu nome é AND

Para quem como eu gostaria apenas de estrangular algumas lembranças, segue dicas:




KEEP CALM and DO IT YOURSELF

KEEP CALM and KILL IT WITH FIRE

KEEP CALM and EXTERMINATE

KEEP CALM and HIDE HIM


KEEP CALM and CARRY ON

KEEP CALM and MAKE A TEA

KEEP CALM and HAVE A BEER


KEEP CALM and DON'T FORGET TO BE AWESOME

KEEP CALM and BLOG ON


KEEP CALM and PRESERVE EVIDENCE