17 de junho de 2014

meu nome é ARIANO

Obra de Mestre Vitalino e eu... Caruaru-PE

Esse período de São João acende uma fogueira em meu coração, plagiando a simpática música junina. Coisa linda é ver bandeirolas e balões enfeitando os lugares! Fico toda nostálgica... As comidas são as preferidas e lambanceiras como no tempo de infância. E o amor, ah ele, fica um encanto. Correio elegante, casamento na roça, forró dançado a dois, tudo deliciosamente remete a um tempo... que existiu mesmo?
Nunca existiu esse tempo para mim. Nunca conheci alguém que abalasse meu coração nas festas juninas. Nunca dancei com um belo dançarino que me cortejasse ao som da sanfona. Lástima! De que então sinto saudade quando começa o cheiro de quentão com milho assado?
  • Hipótese 1: em algum momento enraizei o estereótipo do romance no arrasta pé, antecedendo ano após ano a sensação de que vai florecer alguma coisa boa na safra, decepcionando com o solo seco das relações amorosas...
  • Hipótese 2: espero pelo secreto admirador que enviou um correio elegante para mim, escutado no alto-falante do parque enquanto comia maçã do amor, que nunca se apresentou...
  • Hipótese 3: acredito nas letras melancólicas de "Seu" Luiz, Dominguinhos e Flávio José; ouço Santana como se ele estivesse falando de minha história; e juro ouvir uma banda de pífano tocando (baixinho) ao fundo de cada um dos momentos lindos de minha vida...
  • Hipótese 4: tem feitiço nas comidas a base de milho...
  • Hipótese 5: sou uma romântica, mesmo que jure de pé junto que não...
O fato é que, particularmente (como diz Juba), sou apaixonada pela cultura junina e o que ela me inspira. Tempo honesto. Tudo parece que segue num ritmo adequado, em escala humana. Sem pressa, sem preguiça, sem máquinas a não ser do algodão doce.
Isso tudo deve ser por causa de meu nome, quase inspirado em Ariano Suassuna...

Cordelista eu queria ser
Escrevendo de frente pra trás só pra ver
A expressão do povo todinho ao ler
Enquanto entorna a cabeça até doer

Sendo que pra mim morrer
É deixar na vida de poesia ter
Só que isso não vai ocorrer
Pois sempre tem um Ariano presente nesse meu viver
Um passarinho preso no corpo de um querer
Um abraço gostoso pra o coração aquecer

E chega dessa conversa mole de sofrer
É hora de embaralhar as palavras e texto bonito escrever
Pois já é noite junina, daquelas igual a olho ao adormecer
Vai pesando, vai fechando, até o sonho acontecer

7 de junho de 2014

meu nome é LITTLE JOY

Garimpados hoje, Little Joy, com Rodrigo Amarante :)